Retrô 2016 | Almost a Revolution

Essa deve ser a primeira postagem de retrospectiva nesse blog. Não sou das que empolga vendo o que aconteceu no ano, mas tudo tem uma primeira vez. Tive que forçar o cérebro pra tentar lembrar de tudo de bom que aconteceu nesse ano tenso e corrido. 

Casamento em São Paulo
No começo do ano já tínhamos marcado um casamento de um dos amigos do hubby. Foi uma viagem bate e volta, cansativa BUT me apaixonei pela correria da cidade grande e até perdi um pouco do medo que tenho de SP.  Foi bem legal passar um tempinho longe da roça e pertinho do hubby. A festa foi muito divertida e aproveitar o dia com os amigos refresca a alma. 

Comecei a cursar Publicidade e Propaganda
... e acho que encontrei minha profissão.
Sempre fiquei perdida no que fazer, sempre apontei pra áreas por acharem que as pessoas deviam me ver como uma pessoa inteligente e de garra. Ta aí a frustração que Analise de Sistemas deixou (porém me deixou amizades para serem conservadas e conhecimentos que vou levar pra vida) marcado em mim quando alguém falava sobre faculdade. 
Depois de muito conversar com uma amiga resolvi arriscar. Não tava botando muita fé não, eu queria é design mesmo mas, a urgência em ter aquele contato com o cliente é visível. Não custava tentar né?  Me apaixonei pela área e acho que não tem volta. 

Fiz o BC
Duas vezes! Uma pra cortar mesmo a química e outra pra tirar o scab hair. Voltei ao natural e por enquanto estou me acostumando. Cada dia descubro algo novo, ou cada vez que me aventuro em um corte percebo que o cabelo tem mais vida do que eu. Estou testando, analisando e convivendo com o cabelo natural. Youtube tá me ajudando muito, conheci várias blogueiras cacheadas.  

Fiquei ruiva acidentalmente
Todo ano me dá loucura capilar e eu fico com aquela vontade de mudar do dia pra noite. Dessa vez eu comecei a fazer umas mechas porque queria umas cores fantasia no cabelo, só que com o resto de tinta preta que ainda vive no meu cabelo só poderia resultar em uma cagada capilar.
Fiquei com a raiz platinada e o resto do cabelo num tom de vermelho-água-de-salsicha-quente, daí fui inventar de passar uma tinta marrom pra tapar a cagada de natal, só que esqueci que marrom tem fundo avermelhado e cá estou eu ruiva. 
Óbvio que não parou por aí. Comprei uma máscara vermelha pois o cabelo ficou manchado e até agora não tá legal. Mas estamos aí(claro que já tô calculando pra pintar again).

Meu carro alagou
Na primeira vez que pude sair sozinha.
Eu tenho habilitação faz dois anos já e nunca que pegava o carro sozinha por causa do medo de acontecer algo comigo e com os outros. Até que, no final do ano passado eu arrumei um emprego super longe meu pai estava cansado de me levar/buscar todo santo dia. Moro no interior e aqui não tem ônibus toda hora pra qualquer lugar, então a única solução era ficar com o carro. 
No primeiro dia que peguei o carro sozinha o bichinho alagou e quase foi arrastado pela chuva. Deixei o carro na rua do trabalho mesmo, com os outros carros do pessoal aqui. 
As 3 horas começou uma chuva muito louca que durou pelo menos uma hora. Ficamos ilhados na loja, ninguém entrava ninguém saia de tanta água e como já estamos acostumados nem ligamos que os carros estavam lá fora.  O que aconteceu: o caminhão do lixo não passou no dia e TODO o lixo pararam nos bueiros da rua. Tava tudo transbordando. Meu carro encheu até o banco e quase foi arrastado. Foi um baque? Foi! Mas estamos aí. Limpamos o carro e tá tudo bem. E, ah, perdi o medo do volante. 

Assisti LOST
Se isso não for uma coisa boa, que caia um raio agora. 
Esse ano eu descobri o que é sofrer por série, o que é sentir na pele o que os personagens estão passando. É a série da minha vida. 
Calma que ainda vai ter post pois estamos de ressaca de Lost. 

New & Old Friends 
Eu sempre fui de romper laços de amizades por falta de contato. Posso ser muito ~intensa~ com as amizades pela falta que tive na infância e hoje, como a maioria das pessoas fica na sua, é até chato ser aquele amigo que tá sempre no pé. ANYWAY, esse ano encontrei pessoas parecidas comigo e foi só amor e, os que já tenho guardado à sete feitiços consegui manter contato pelo menos uma vez por semana(uns não por falta de INTERNET NÃO É VICTOR). 
O legal é que todo mundo é tão diferente um do outro que acaba que a sintonia é a mesma.

Já na interwebs me sinto grata em ter amigas que sei que posso contar e, reforçamos essa amizade fazendo um amigo secreto mais que demais. Em 2017 a meta é conhecer a gangue de perto.  
Vocês são demais.


Acho que é isso. 
E você, teve algo que marcou seu 2016? ME CONTA, VAI!

Taís Amaral

6 seasons and a movie, random is my firts name. Futura publicitária que ama Design e tudo o que envolve arte. Se envolve demais com os personagens de séries e tem uns sonhos pós-apocaliptos muito loucos que, um dia, podem virar conto.

Instagram