2017 was a glitch in the system




Posso dizer que 2017 foi o ano do laços. Muitos laços que se desfizeram (tanto familiar quanto de amizades) de tantas formas que me fizeram entender que quem faz a nossa vida somos nós mesmos (oh really?). Tantos laços que se firmaram que eu só tenho a agradecer! Laços que parecem serem colados com super bonder pela parceria de sempre me fizeram ver que não precisa estar junto para se estar junto.
Engraçado como a vida sempre te mostra quem realmente são as pessoas e como aquele sexto sentido sobre elas nunca esteve errado, afinal você apenas deu uma chance pros sujeitos contrariarem seu feeling. Meus chakras nunca erram, bicho!
Ainda me sinto mergulhando no meio profissional mas uma coisa é certa: Publicidade, porquê não te conheci antes?
Esse foi o ano de por em prática o lema: primeiro eu. Afinal, ninguém liga pra suas metas, anseios, preocupações. Me por em primeiro lugar me mostrou um mundo de possibilidades e de acreditar em mim mesma (o que eu negligenciei por um bom tempo.) Conclusão: eu sou foda, sim!!!!!!!

Minhas considerações finais foram que a matrix deu erro esse ano, compensando tudo de ruim que acontecia com coisas maravilhosasA million reasons to quit, a million reasons to start over. Tomara que 2018 seja mais leve pra todos.  Sem relações turbulentas, trabalhos desgastantes, disputas enganosas, falsas amizades e falsas declarações. Se eu aprendi esse ano? Aprendi muita coisa! A vida é um ciclo e a gente se recicla a cada período, aprende com os erros e com as pessoas ao nosso redor.


0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Instagram