10 Filmes que todo publicitário deveria ver (ou não) | beda -11

Pesquisei por um tempo sobre filmes que abordassem a Publicidade e Propaganda e encontrei várias listas - antigas até- que me fizeram assistir vários filmes cujo o assunto principal fosse esse. Publicitário é um bicho esfomeado pra informação, ainda mais visual, e a minha animação estava alta com tantos filmes do assunto, fiquei curiosa e assisti quase todos de duas listas. Faltou ver o filme No (espanhol que fala sobre política), mas como estou planejando uma nova lista mais atualizada, talvez ele entre lá.Se você conhece algum filme do gênero, eu vou ficar feliz em assisti-lo é só me contar qual é!



Art & Copy (2009)

Vários nomes de peso da publicidade americana em um documentário mostrando apenas uma pequena parte desse mundo.
Vendo esse documentário eu senti que é preciso ter amor ao que se faz, que é preciso estar em estudo e renovação constante. Não se deixe levar pelo título do filme, que me parecia mais falar sobre plágio. Documentário excelente, um obrigatório pra quem está na área.

a publicidade no filme: o processo criativo.


99 Francs (2007)

Odiei o filme desde o começo, muitos aspectos me fizeram pausar o várias vezes até termina-lo. Por quê eu assisti? Fui buscar uma lista de filmes que todo publicitário deveria ver.
 Zero empatia pelo protagonista, que é egocêntrico, viciado, mau-caráter. Talvez eu nem tenha entendido o filme, porém o ódio ficou em mim.

O filme mostra poucas partes em agencia, que até seriam legais se não forçassem tanto a personalidade horrível do protagonista. O resto do filme é pura inutilidade. 1:38 de pura poluição visual, sexo, drogas, vomito e um ativismo hipócrita por parte do protagonista. No meio de toda essa vibe, o interessante fica por conta da demonstração de todas as trips que o protagonista, Octávio, passa. Acho que essas são as únicas partes criativas, pois o resto é pulo appealling pra consumo de drogas e incitação ao sexo.
Esse filme não deve ser listado como um filme pra publicitários. O filme é tão ruim que fizeram dois finais, igualmente chulos. Ah, e ainda quiseram por o ator citando coisas como se fossem poesia. Fui atrás de ler resenhas sobre o filme e não concordei com a maioria que falou que o filme mostrou uma "critica à publicidade", pra mim foi totalmente sem sentido.  Esperava mais por ser um filme francês, porém sem chances.Não perca seu tempo, for real.

a publicidade no filme: o filme é como se fosse um protesto contra grandes agencias e a vida desenfreada das pessoas nesse meio.


Branded (2012)

Não foi um filme em que vi numa sentada. O filme se passa em Moscou, onde conta a história de Misha, um historiador que vira publicitário por acaso. Infelizmente não consegui achar o filme no seu áudio original, tendo que assisti-lo dublado - ainda bem que não estava tão ruim. Resumidamente, o filme usa do consumo desenfreado de comidas tipo fast food como um protesto, onde o protagonista tenta lutar contra as grandes marcas.

a publicidade no filme: a sedução das marcas de fast food para os consumidores.


Thank You For Smoking (2005)

Só a premissa do filme me ganhou e, pela abertura serem todos com o visual de caixa de cigarros seguido por uma musica faroeste sobre cigarros. so cool.
O filme é sobre um representante de cigarros, que consegue manobrar a imprensa e ainda se sair bem em debates e comerciais em uma época que os cigarros são apontados como vilões.

a publicidade no filme: bastante jogo de cintura ao lidar com a imprensa, parte criativa em relação à ideias e o defender da marca.


The Coca Cola Kid (1985)

O filme começa bem interessante, com Becker - o cara do marketing internacional da coca cola - que não vai descansar até todo mundo tiver acesso à coca-cola. Isso o leva até à Austrália, numa cidadezinha onde não há uma garrafa de coca, pois há um monopólio de um anti-coca por lá - T. George fabrica sua própria bebida efervescente.

a publicidade no filme: só consigo lembra o famoso bordão "quem não é visto não é lembrado".


Syrup (2013)

Esse filme me prendeu a atenção desde o começo com Scat citando várias regras de marketing ao longo da trama.
Porque é um filme que você deve ver? O velho ensinamento de reinventar é algo tão certeiro. As pessoas não ligam de estarem utilizando um mesmo produto (que existem milhões de outros iguais), elas querem ter uma experiência ao consumi-lo e isso e o que as fazem comprar x marcas.

a publicidade no filme: fala sobre marketing, roubo de ideias e processo de branding.


Lemonade (2009)

Que documentário fantástico!
Mesmo que ele junte um tanto de profissionais que abandonaram - um pouco que seja, da área, ele te ensina que a maior propaganda que você faz é a sua! São pessoas que se redescobriram após falências e demissões, e por isso, agora vivem uma vida criativa.

a publicidade no filme: autopromoção.


The Propaganda Game (2014)

Eu não sei nem por onde começar essa resenha pois o impacto foi enorme. Todo mundo sabe que na Coreia do Norte o regime é rígido e a propaganda que temos de lá não é da melhores. Nesse documentário, um jornalista mostra uma outra visão da coreia, do lado dos estrangeiros e dos habitantes. É impressionante como todos tem um pensamento sobre a doutrina do pais, que não tem uma explicação teórica, é como se fosse um estilo de vida. É um filme muito bom para estudo sobre comunicação e persuasão em massa e os efeitos dela na sociedade.

a publicidade no filme: persuasão.

The Ides of March (2011)

Myers, o protagonista do filme, é fascinado por política e se envolve de corpo e alma na candidatura para presidencia do partido que representa. O ápice do drama é quando Myers começa a descobrir o lado sujo da propaganda, coisa que vai contra os ideais dele. Impossível assistir sem lembrar de House of Cards. O filme é intenso e eu gostei bastante. É preciso limpar a mente pra assisti-lo, pra conseguir ter o olhar de Myers sob as situações.

a publicidade no filme: táticas e estratégias no meio político de como funciona uma campanha.


Crazy People (1990)

Aquele filme de sessão da tarde engraçadinho que fala um pouco sobre publicidade. Aqui o protagonista atinge o limite de esgotamento e stress pela agencia, e não aguentando mais começa a fazer propagandas sinceras. Tendo esse surto, ele é levado a um hospital psiquiátrico e lá encontra entendedores da sua loucura.

a publicidade no filme: as propagandas nuas e cruas.

My Instagram